Avança processo de regularização fundiária da Vila Eureka

108

Avançou o processo de regularização de 843 unidades habitacionais da Vila Eureka, em Poá. A informação foi confirmada hoje (8) pelo coordenador do Programa Cidade Legal – vinculado à Secretaria de Estado da Habitação, Geninho Zuliani, durante reunião com o deputado estadual André do Prado, com os representantes do Departamento de Habitação de Interesse Social de Poá, Rogério Tarento e Cícero de Almeida Sobrinho, e com o vereador Lázaro Borges. Agora com o aval por parte do Governo do Estado entra a etapa de cartório, para formalização dos documentos.

“A estimativa é de que em até 60 dias, as famílias recebam as escrituras de suas residências. É um direito e a segurança da posse viabilizados à população. Vamos acompanhar”, comentou o deputado estadual André do Prado.

Segundo Tarento, o Departamento de Habitação de Interesse Social de Poá tem trabalhado para agilizar o andamento de processos para legalização de áreas irregulares na cidade. A regularização no município é uma política pública defendida pela nova gestão, já que é uma forma de assegurar o direito à cidade e a plenitude da cidadania dos moradores.

“Ou seja, a regularização consiste em um conjunto de medidas para garantir o direito à moradia. Não é algo simples, porém o prefeito Gian Lopes determinou que a nossa equipe realize um trabalho para contemplar o máximo possível de áreas e vamos acelerar os processos”, reforçou Tarento. “Quando realizamos a regularização, possibilitamos ao munícipe a oportunidade dele praticar atos legais relativos ao seu imóvel e isso um ganho imenso para ele”, completou.

Raspadão
De acordo com Tarento, na reunião também foi tratado sobre a regularização da Vila São Francisco, mais conhecida como “Raspadão” e processo que vem sendo acompanhado pelo vereador Lázaro Borges. “Foi feita a solicitação de liberação de ordem de serviços para o início dos trabalhos de levantamento topográfico. O Geninho Zuliani prometeu analisar e liberar o mais rápido possível o pedido”, concluiu.

Foto: Divulgação

você pode gostar também Mais do autor