Prefeito Gian Lopes quer atendimento de excelência no raio-x

259

Administração municipal cobrou a empresa responsável pela manutenção dos equipamentos para que desenvolva um trabalho com a maior precisão possível

O prefeito de Poá, Gian Lopes, convocou na manhã de hoje (15) os representantes da empresa responsável pela manutenção dos aparelhos de raio-x do Hospital Guido Guida e da Unidade Básica de Saúde (UBS) Dr. Cypriano Oswaldo Mônaco, no Jardim Nova Poá, para cobrar um atendimento de excelência, já que os aparelhos têm apresentado falhas. O vice-prefeito Marcos Ribeiro da Costa, o Marquinhos Indaiá e o secretário-adjunto de Saúde, Almir Tavares, também participaram da reunião.

“Eu e o vice-prefeito Marquinhos Indaiá estamos na rua direto conversando com a população e muitas têm sido as queixas quanto ao funcionamento do raio-x nas nossas unidades de saúde. Por isso estamos cobrando a empresa responsável pela manutenção dos equipamentos para que desenvolva um trabalho com a maior precisão possível, já que a população não pode ficar sem esse exame, que é essencial em diversos casos”, comentou o prefeito Gian Lopes.

Segundo o vice-prefeito Marquinhos Indaiá, Poá tem registrado grandes avanços na Saúde e a nova gestão conseguiu zerar a fila de exames da mamografia, diminuiu a fila de espera para realização dos exames de ultrassonografia em 50% e aumentou o atendimento na Neurologia, no entanto, alguns setores ainda passam por ajustes. “Queremos um trabalho de excelência, humanizado e transparente nas unidades. Por isso a cobrança é importante”.

A problemática dos aparelhos de raio-x, principalmente no Hospital Guido Guida, é uma herança herdada do governo passado, o qual deixou uma grande dívida com a única empresa que realiza o conserto e manutenção do mesmo. Após diversas reuniões para resolver os débitos, a nova gestão conseguiu realizar a troca das peças necessárias e a oferta de exames foi restabelecida, porém, o equipamento tem apresentado falhas.

“É necessário reforçar que está grande problemática foi registrada no município já que os equipamentos nunca tiveram contrato de manutenção preventiva e foram deixadas dívidas com as empresas responsáveis por consertos pontuais. Pedimos paciência aos munícipes e estamos trabalhando junto aos responsáveis para oferecer o melhor atendimento possível”, reforçou secretário-adjunto de Saúde, Almir Tavares.

Foto: Julien Pereira/Secom Poá

você pode gostar também Mais do autor