Proerd forma 480 estudantes de quatro escolas municipais

105

O comando do 32º Batalhão da Polícia Militar Metropolitano realizou na manhã de hoje (06) a formatura de 480 estudantes, de quatro escolas municipais, no Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). A atividade contou com a participação do secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Edevaldo Gonçalves (representando o prefeito Gian Lopes) e do capitão da Polícia Militar e comandante da 2ª Companhia da PM de Poá, Gilberto Ito, entre outras autoridades e pais de alunos.

O Proerd é uma atividade de educação preventiva ao uso de drogas, que tem por objetivo evitar que crianças e adolescentes iniciem o seu uso. A formatura desta manhã contemplou os estudantes do 5º ano do Ensino Fundamental das escolas municipais Carolina Ribeiro, Cândido José Balazaima, Solange de Jesus Martins e Manoel da Silva Oliveira.

O secretário de Assistência e Desenvolvimento Social, Edevaldo Gonçalves, agradeceu a Polícia Militar pelo trabalho que vem sendo feito com as crianças no município para o combate às drogas e violência e parabenizou os alunos que concluíram com êxito o curso do Proerd. “Essas crianças são o futuro da nossa cidade e o programa traz importantes princípios e conceitos para a formação delas”.

O comandante da 2ª Companhia da PM de Poá, Gilberto Ito, explicou que o sucesso do Proerd depende de um perfeito entrosamento entre a escola, a família e a polícia. “É um programa que permite às crianças desenvolverem uma atitude positiva em relação às autoridades e respeito pelas leis. E as lições aplicadas têm por objetivo desenvolver nos alunos a autoestima, controle de tensões, civilidade, além de ensinar técnicas de autocontrole e resistência às pressões dos companheiros que incentivam o uso de droga”, completou.

O cabo da Polícia Militar, Rodrigo Delarmelino, responsável pelo trabalho do Proerd nas escolas de Poá, fez questão parabenizar todos que desempenham com brilhantismo suas funções para o desenvolvimento do programa na cidade. “O Proerd envolve os estudantes, os pais, os educadores, na realização das tarefas e isso faz com que todos participem mais diretamente do processo de combate à violência e às drogas. Portanto, além de cultivar a vida, esse projeto permite que a polícia esteja mais próxima da comunidade. Fica registrado meu agradecimento a todos que contribuíram de alguma forma com o programa”.

Foto: Flávio Aquino/Secom Poá

você pode gostar também Mais do autor